Santander condenado por causar depressão a funcionária

O Tribunal do Trabalho confirmou decisão que condenou o banco Santander ao pagamento de Danos Morais sofridos por bancária.

Empregada do banco Santander postulou judicialmente a condenação da empresa ao pagamento de indenização, pois sofreu depressão em virtude das condições de trabalho a que era submetida.

A Justiça do Trabalho reconheceu a caracterização do chamado Assédio Moral Organizacional, o qual ocorreu pelo acúmulo desproporcional de atribuições, bem como pela cobrança de metas impossíveis de serem atingidas.

O Tribunal argumentou que a cobrança sob o trabalhador deve ser pautada pelo juízo de razoabilidade, não sendo possível expor a integridade psíquica do Empregado.

A decisão ainda é passível de Recurso.

Teiga Advogados, lutando por Você!